Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A Revista Ciências em Saúde (RCS), da Faculdade de Medicina de Itajubá (FMIT), tem como missão contribuir para a disseminação de conteúdo de qualidade relacionado à área da saúde. Para tal, publica trimestralmente pesquisas científicas nacionais e internacionais, nos idiomas Português, Inglês e Espanhol. O público alvo da RCS é constituído por profissionais e estudantes acadêmicos, bem como pelo público em geral.

 

Políticas de Seção

EDITORIAL

Textos livres e críticos, de caráter opinativo ou educativo. São escritos por pessoas com autoridade reconhecida no assunto, a convite dos Editores. Podem questionar uma prática ou suscitar discussão, desafiando inclusive leitores a se manifestarem sobre o tema. Abordam geralmente questões recentes, inovadoras, desconhecidas ou negligenciadas.

Editoriais não devem ultrapassar 1.000 palavras e dez referências (quando aplicável). Devem possuir título, nome completo dos autores e respectiva afiliação.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

ENSAIO

Texto dissertativo breve, de cunho didático, expondo ideias, críticas e reflexões a respeito de tema relevante e inovador na área da saúde. Devem ser compostos de: a) folha de rosto (preparada em arquivo separado, conforme descrito no item 3.1.); b) manuscrito, que conterá Título em Português; palavras-chave (3-6), Título em Inglês; keywords (3-6), texto livre, Referências, tabelas (se houver) e figuras (se houver). Ao longo do texto, o local exato onde tabelas e figuras devem ser inseridas tem de estar especificado. Exemplo: <Inserir Tabela 1>; <Inserir Figura 1>.

Ensaios devem ter, no máximo, 2.000 palavras de texto e 25 referências. O número de tabelas mais figuras não pode exceder cinco. No caso em que este número exceder o estabelecido pela RCS, uma justificativa deve ser enviada em separado aos Editores para devida apreciação.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

ARTIGO ORIGINAL

Artigos originais completos, sejam prospectivos, experimentais ou retrospectivos. Devem ser compostos de: a) folha de rosto (preparada em arquivo separado, conforme descrito no item 3.1.); b) manuscrito, que conterá Título em Português (no máximo 200 caracteres com espaços); Resumo (estruturado com os subtítulos Introdução, Objetivos, Métodos, Resultados, Conclusão; no máximo 250 palavras) e palavras-chave (3-6), Título em Inglês (no máximo 200 caracteres com espaços), Abstract(estruturado com os subtítulos Introduction, Aims, Methods, Results, Conclusion; no máximo 250 palavras) ekeywords (3-6), texto (dividido nas seções Introdução, Métodos, Resultados, Discussão, Conclusão), Agradecimentos (se aplicável), Referências, tabelas (se houver) e figuras (se houver). Ao longo do texto, o local exato onde tabelas e figuras devem ser inseridas tem de estar especificado. Exemplo: <Inserir Tabela 1>; <Inserir Figura 1>.

Artigos originais devem ter, no máximo, 3.000 palavras de texto (excluindo folha de rosto, resumo, abstract, tabelas, figuras e lista de referências) e 40 referências. O número de tabelas mais figuras não pode exceder oito. No caso em que este número exceder o estabelecido pela RCS, uma justificativa deve ser enviada em separado aos Editores para devida apreciação.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

RELATO DE CASO

Relatos de caso de grande interesse e bem documentados clínica e laboratorialmente. Somente serão aceitos relatos que apresentem detecção de epidemias, descrição de características de novas doenças, formulação de hipóteses sobre possíveis causas para doenças, descrição de resultados de terapias propostas para doenças raras e de efeitos adversos raros em doenças comuns. Devem ser compostos de: a) folha de rosto (preparada em arquivo separado, conforme descrito no item 3.1.); b) manuscrito, que conterá Título em Português (no máximo 200 caracteres com espaços); Resumo (não estruturado; máximo de 150 palavras) e palavras-chave (3-6), Título em Inglês (no máximo 200 caracteres com espaços); Abstract e keywords, texto (dividido nas seções Introdução, Descrição do caso e Discussão, Conclusão), Referências, tabelas (se houver) e figuras (se houver). Ao longo do texto, o local exato onde tabelas e figuras devem ser inseridas tem de estar especificado. Exemplo: <Inserir Tabela 1>; <Inserir Figura 1>.

 

Relatos de caso devem ter, no máximo, 1.500 palavras de texto e 25 referências. O número de tabelas mais figuras não pode exceder oito. No caso em que este número exceder o estabelecido pela RCS, uma justificativa deve ser enviada em separado aos Editores para devida apreciação.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

ARTIGO DE REVISÃO

Artigos de revisão, os quais podem incluir revisões sistemáticas e metanálises. Devem ser compostos de: a) folha de rosto (preparada em arquivo separado, conforme descrito no item 3.1.); b) manuscrito, que conterá Título em Português; Resumo (não estruturado, máximo de 150 palavras) e palavras-chave (3-6), Título em Inglês, abstract e keywords (3-6), texto (dividido nas seções Introdução, Desenvolvimento, Conclusão no caso de revisões simples; dividido nas seções Introdução, Métodos, Resultados, Discussão, Conclusão no caso de revisões sistemáticas e metanálises), Agradecimentos (se aplicável), Referências, tabelas (se houver), e figuras (se houver). Ao longo do texto, o local exato onde tabelas e figuras devem ser inseridas tem de estar especificado. Exemplo: <Inserir Tabela 1>; <Inserir Figura 1>.

Artigos de revisão devem ter, no máximo, 5.000 palavras de texto e 100 referências. O número de tabelas mais figuras não pode exceder oito. No caso em que este número exceder o estabelecido pela RCS, uma justificativa deve ser enviada em separado aos Editores para devida apreciação.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

1.1. Processo de Análise - Será anônimo e duplo-cego. Os autores serão informados por e-mail a respeito das recomendações feitas pelos revisores. Cópias dos pareceres serão enviadas aos autores. As modificações solicitadas devem ser realizadas, justificando-se devidamente caso alguma não sejam atendida. O manuscrito é, então, reenviado aos revisores, que emitem novo parecer, definindo a aceitação, a necessidade de novas correções ou recusa do trabalho.

 

Clique aqui para ter acesso aos nomes dos pareceristas que revisaram em nome do periódico em 2017.

 

1.2. Originalidade - Os manuscritos submetidos devem ser inéditos, não estando sob consideração para publicação em nenhum outro veículo de divulgação. Os trabalhos serão imediatamente avaliados quanto ao plágio. Tolera-se que até 15% do texto tenha sido publicado anteriormente, desde que haja envolvimento de pelo menos um dos autores da submissão em um ou mais trabalhos. Esse critério se aplica à repetição dos Métodos adotados na pesquisa, os quais devem ser referenciados. No entanto, não será admitido plágio nas seções de Introdução e Discussão.


1.3. Autoria – O número de autores fica limitado a oito. Trabalhos com mais de oito autores devem acompanhar justificativa para inclusão de todos os autores. Trabalhos de autoria coletiva (institucionais) deverão ter os responsáveis especificados. De acordo com os Uniform Requirements, editados pelo International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE), o crédito de autoria deve ser baseado exclusivamente em: 1) contribuições substanciais para a concepção e delineamento, coleta de dados ou análise e interpretação dos dados; 2) redação ou revisão crítica do manuscrito em relação a conteúdo intelectualmente importante; e 3) aprovação final da versão a ser publicada. A folha de rosto de cada manuscrito deverá explicitar as contribuições específicas dos autores para realização do trabalho. 

 

1.4. Decisão - Os autores serão informados da aceitação do manuscrito por e-mail. Após a aceitação, o trabalho entrará em processo de produção e será publicado em edição futura. Nesta etapa, não serão mais permitidas alterações de conteúdo ou na nominata de autores. Não serão fornecidas informações sobre data de publicação ou número em que o trabalho será publicado. Estima-se que o processo de apreciação e publicação do manuscrito seja de 3-6 meses.

 

1.5. Provas - Os autores de correspondência receberão o manuscrito em sua versão finalizada e editorada para aprovação (em arquivo PDF). As correções solicitadas nessa fase devem limitar-se a erros tipográficos, sem alteração do conteúdo do estudo. Os autores deverão devolver as provas aprovadas em até 72 horas; caso contrário, a versão final será considerada aceita e definitiva.

 

Periodicidade

Periodicidade trimestral, nos meses de março, junho, setembro e dezembro. Porém, para incentivar a rápida disseminação dos resultados, lançamos edições à medida que ficam prontas.

 

Política de Acesso Livre

Todos os trabalhos aceitos para publicação na RCS são publicados com acesso aberto integral (Full Open Access), sob os termos da Licença de Atribuição Creative Commons (CC BY-NC-SA 4.0). Essa licença permite uso, cópia, distribuição, transmissão, adaptação e reprodução da pesquisa para usos não comerciais, desde que o trabalho original seja devidamente citado.

Em casos de manuscritos que incluam figuras ou outro material já anteriormente publicado, é obrigatória a citação da fonte original na legenda. O autor de correspondência do manuscrito deverá também completar a declaração de autoria e anexá-la em arquivo separado no momento da submissão.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Sobre a revista

A Revista Ciências em Saúde (RCS) publica trabalhos inéditos de todas as áreas relacionadas à Saúde, contemplando igualmente um Ensaio destinado a temas inovadores na área da saúde. Sua divulgação é feita trimestralmente pela Faculdade de Medicina de Itajubá.